Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cockpit Automóvel - Conteúdos Auto


Sexta-feira, 22.04.11

Nova versão do Nissan Tiida estreada no Salão de Xangai

Não tendo conhecido muito sucesso no mercado português, esta viatura do segmento médio, fabricada pela marca japonesa que faz parte do grupo Renault, continua a conquistar novos mercados.
Assim, a Nissan aproveitou o salão automóvel chinês para dar a conhecer uma nova geração do modelo, cuja comercialização, neste mercado asiático, começa já em Maio. Onde desde 2005 a primeira geração é um sucesso de vendas do seu segmento, tendo vendido 85 mil unidades só no ano passado.

A nova geração será produzida na fábrica chinesa da Nissan e possui um visual exterior mais agradável devido à sua carroçaria suave e aerodinâmica. Para melhorar ainda mais o seu interior, cuja habitabilidade já era considerada uma das qualidades da anterior geração do Tiida, a distância entre eixos foi aumentada em 100 mm, de forma a assegurar o melhor espaço traseiro da sua classe. Com um maior comprimento e amplitude do vidro frontal e espelhos retrovisores laterais com uma forma optimizada para uma fácil utilização, a visibilidade saiu significativamente melhorada, contribuindo para uma condução mais segura e confortável. O motor escolhido para este mercado é o conhecido bloco 1,6 litros a gasolina. Utilizado em diversos veículos Nissan foi acrescido de um conjunto tecnológico que lhe melhora a eficiência da combustão e, por via disso, de menores emissões, o que o torna num motor Nissan PURE DRIVE.
Após o seu lançamento na China, o novo Tiida chegará progressivamente a cerca de 130 países de todo o mundo até 2014.
No salão chinês a marca japonesa tem ainda em destaque um remodelado Nissan Qashqai, cuja produção total já superou o milhão de unidades. E o sucesso promete continuar, agora que está ainda mais moderno e urbano, com sistema de navegação CARWINGS, tecto panorâmico e monitor de visualização da área circundante. A primeira geração foi lançada na China em 2008 criando também nesse mercado uma nova categoria – o segmento Crossover.
Mas a nova aposta da Nissan para o mercado chinês é o aclamado Leaf, eleito “Carro Europeu do Ano” e, mais recentemente, “Carro Mundial do Ano 2011”, conquistando a primeira posição contra o BMW Série 5 e o Audi A8. Este modelo 100 por cento eléctrico, o primeiro do género acessível e concebido para o mercado global, assinala também um novo paradigma de mobilidade para uma sociedade sustentável de emissões zero. Já em fase de comercialização no Japão, nos Estados Unidos e em alguns mercados europeus, os responsáveis japoneses estão em conversações com parceiros locais, incluindo a Cidade de Wuhan e a Cidade de Guangzhou (onde se situa a fábrica da Nissan), para o lançamento de um programa piloto de mobilidade de emissões zero.


(elaborado com recurso a excertos do documento distribuído pelo Departamento de Comunicação da marca)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quinta-feira, 23.12.10

Primeiros Nissan Leaf em Portugal


Foram entregues os primeiros Nissan Leaf em Portugal. O consórcio português de mobilidade eléctrica MOBI.E (EDP, Efacec, Critical Software, Martifer e Siemens) recebeu nove, tornando-se o primeiro cliente empresarial na Europa do primeiro veículo 100% eléctrico de comercialização em massa a nível mundial. As chaves de uma décima viatura foram entregues ao primeiro-ministro português, num empréstimo que se destina a permitir que o governo possa avaliar toda a tecnologia de um automóvel revolucionário, cujas baterias são produzidas na fábrica de Cacia, em Aveiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Segunda-feira, 18.10.10

Carros eléctricos prestes a chegarem

Os primeiros custam menos...

Renault Twizy Z.E.
Já é possível fazer a reserva ou encomenda de um dos novos modelos que a partir do final deste ano, inícios de 2011 começam a rolar em estradas nacionais. Os primeiros 5000 compradores particulares terão 5000 euros de desconto a menos que os cofres do Estado fiquem sem dinheiro. Ainda assim, bem vistas as coisas, os "eléctricos" da Carris vão continuar a ser os mais acessíveis aos bolsos dos portugueses...

Renault Fluence Z.E.
Os primeiros modelos familiares com motor exclusivamente eléctrico, produzidos por construtores automóveis conhecidos e consagrados, deverão começar a chegar ao mercado português no final deste ano, princípio de 2011. A precisão de frase anterior - "modelos familiares eléctricos" e "construtores consagrados" - deve-se ao facto de há alguns anos serem comercializados em Portugal pequenas viaturas de 2 lugares, com autorização para circularem nas estradas nacionais, além de bicicletas com motor e scooters, provenientes de fabricantes com nomes menos "sonantes".


Mitsubishi i-MiEV
Não é portanto desses que se trata, mas sim de carros com 4 ou mais lugares como o Mitsubishi i-MiEV e seus homónimos Peugeot iOn e Citroën C-Zero, ou o Nissan Leaf, cujas baterias são produzidas em Portugal. Contudo, em 2011 e 2012, caberá à francesa Renault dispor da gama mais completa, com 4 modelos Z.E. (Zero Emissões): o familiar Fluence, o utilitário Zoe, o comercial Kangoo Express Z.E. e um dois lugares que será concorrente do Smart eléctrico, o Twizy. Fluence e Express já têm preços anunciados. Custarão respectivamente 26620 e 24200 euros, com IVA de 21%, mas a este valor deverá sempre acrescentar-se o aluguer mensal da bateria, 79 euros no Fluence e 87 no Kangoo.

Nissan Leaf
Desde o início associado ao projecto português Mobi-E (projecto de mobilidade eléctrica que passa pela instalação de uma rede de postos de carregamento e outras condições de incentivo à utilização de viaturas eléctricas), o Nissan Leaf também já têm um preço recomendado de venda ao público: 30200 euros. Os concessionários estão igualmente a aceitar a pré-reserva do carro, cuja entrega está agendada para o primeiro trimestre de 2011.


Peugeot iOn
Peugeot, Citroën e Mitsubishi ainda não anunciaram o preço final e a modalidade de venda (aluguer ou venda das baterias), mas já é igualmente possível fazer uma reserva sem compromisso. Por força da menor autonomia que estes modelos dispõem (no máximo 300 km, necessitando de pelo menos meia hora para um carregamento parcial das baterias ou seis, em média, para o carregamento total) a Peugeot criou um serviço complementar de aluguer de veículos convencionais (a gasolina ou diesel) destinado aos proprietários do iOn que tenham a necessidade pontual de um veículo com maior autonomia, lotação ou capacidade de carga.

Renault Zoe Z.E.
Recorde-se que o Estado português prevê "oferecer" 5000 euros aos primeiros 5000 compradores particulares (desconhecendo-se se a dedução deste valor é feita no acto de compra ou será atribuído de forma parcial), a que se pode ainda acrescentar o incentivo ao abate de viaturas antigas, se tal continuar contemplado no próximo Orçamento do Estado. Às empresas beneficiarão de outro tipo de deduções fiscais.

Renault Kangoo Express Z.E.

Citroën C-Zero


Autoria e outros dados (tags, etc)


Pesquisar neste site

Pesquisar no Blog  

Quem somos...

"COCKPIT automóvel" é um meio de comunicação dirigido ao grande público, que tem como actividade principal a realização de ensaios a veículos de diferentes marcas e a divulgação de notícias sobre novos modelos ou versões. Continuamente actualizado e sem rigidez periódica, aborda temática relacionada com o automóvel ou com as novas tecnologias, numa linguagem simples, informativa e incutida de espírito de rigor e isenção.
"COCKPIT automóvel" é fonte noticiosa para variadas publicações em papel ou em formato digital. Contudo, a utilização, total ou parcial, dos textos e das imagens que aqui se encontram está condicionada a autorização escrita e todos os direitos do seu uso estão reservados ao editor de "Cockpit Automóvel, conteúdos automóveis". A formalização do pedido de cedência de conteúdo deve ser efectuado através do email cockpit@cockpitautomovel.com ou através do formulário existente na página de contactos. Salvo casos devidamente autorizados, é sempre obrigatória a indicação da autoria e fonte das notícias com a assinatura "Rogério Lopes/cockpitautomovel.com". (VER +)