Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cockpit Automóvel - Conteúdos Auto



Terça-feira, 17.07.12

Versão “evoluída” do Mazda MX-5 chega no Outono

Uma versão actualizada do mais popular “roadster” desportivo do Mundo chega à Europa no próximo Outono. O modelo viu reforçado os seus atributos de segurança e de condução, recebendo, igualmente, alguns “upgrades”’ exteriores e interiores. Além de alterações que visam aumentar o prazer e a segurança da condução, a grande novidade é o “capot activo” para diminuir as lesões em caso de atropelamento. Tudo isto irá certamente tornar ainda mais atractivas as duas propostas em comercialização, o MX-5 com capota rígida retráctil ou com o dotado da clássica capota em lona.
Com um visual mais agressivo e maior refinamento do habitáculo, esta actualização do MX-5 contempla um pára-choques dianteiro com novo design, capaz de dotar este desejado roadster de um olhar ainda mais agressivo e, ao mesmo tempo, contribuir para um melhor desempenho aerodinâmico.
Os clientes europeus terão, também, uma nova e bela cor exterior cinza disponível, substituindo-se o Metropolitan Grey pelo novo Dolphin Grey. O interior sofre actualização, nos painéis e nos raios do volante.

Maior prazer em curva

O MX-5 é um modelo que, desde sempre, tem proporcionado os melhores e mais intimistas momentos ao volante, sendo que esta versão mais evoluída pretende dar ainda melhor resposta às solicitações do condutor.
O movimento do acelerador e o ângulo em que o pedal é pressionado têm, agora, controlo separado nas variantes de transmissão manual. Isso aumenta a sensação em termos de aceleração linear, ao mesmo tempo que dá ao condutor um maior controlo na aceleração a partir de baixas velocidades ou em estradas sinuosas, por exemplo.
O processo é combinado com as características de sistema de travagem a vácuo que optimiza o controlo do retorno do travão, especialmente benéfico quando o condutor trava à entrada de uma curva. Assim que o pedal do travão é libertado e se pressiona o do acelerador, o novo controlador da aceleração entra em acção.
Em conjunto, estas duas novas evoluções tornam a travagem ainda mais controlável, a aceleração após uma travagem mais suave, tornando mais fácil ao condutor atingir a velocidade desejada após essa travagem.


Um “capot” que amortece o impacto


O Mazda MX-5 não só se apresenta com um visual agressivo, mais aerodinâmico e com melhor comportamento em curva, como também vê os seus índices de protecção aos peões significativamente melhorados.
Para o efeito, a Mazda introduziu um novo sistema de protecção de peões com “capot activo”, que o eleva automaticamente caso se detecte um impacto num peão. Isso cria imediatamente espaço adicional sob o mesmo para absorção da energia e amortecimento do impacto.
Adicionalmente, o novo design do pára-choques aumenta a protecção de pernas dos peões.

Procure AQUI e simule o seu novo Mazda!

Procura automóvel novo, usado ou acessórios? Quer saber mais sobre este ou sobre outro veículo?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quarta-feira, 23.05.12

ANÁLISE: Acordo de cooperação entre a Mazda e a Fiat

A Mazda e a Fiat confirmaram a intenção de desenvolverem e produzirem, em conjunto, um novo carro desportivo de dois lugares para as marcas Mazda e Alfa Romeo. Baseado na arquitectura da próxima geração do Mazda MX-5 com tracção traseira, será esse o futuro Alfa Romeo Spider? E quanto ao fabricante japonês? Depois do divórcio com a Ford, esta é uma tentativa para tentar restabelecer-se dos prejuízos causados pela forte valorização da moeda japonesa?


Vamos primeiro aos factos: um memorandum de entendimento entre o fabricante japonês e o grupo construtor automóvel italiano prevê o desenvolvimento de dois “roadsters” com tracção traseira e peso reduzido, perfeitamente diferenciados.
Terão estilos distintos e farão um apelo forte aos ícones que dizem respeito à história individual de cada uma das marcas, apesar de baseado na próxima geração do MX-5/Miata. O Mazda MX-5 Concept Spyder, apresentado em finais de 2011, parece querer antecipar algumas das características do novo modelo. 

Ficou ainda estabelecido que cada um dos modelos possuirá mecânicas específicas e exclusivas.
Ainda que isso não tenha sido referido, à semelhança de outras parcerias semelhantes, é possível que venha a ocorrer a partilha pontual de motores em determinados mercados.
Os veículos deverão ser fabricados na fábrica da Mazda em Hiroshima (Japão), estando previsto que o arranque da produção do modelo da Alfa Romeo ocorra em 2015.

Benefícios mútuos


Para a Alfa Romeo, a principal vantagem é poder ter acesso ao historial e aos conhecimentos técnicos da Mazda, que concebeu e produz, desde 1989, o desportivo de dois lugares mais vendido de todos os tempos (ler AQUI o último ensaio feito a este modelo e AQUI estão as novidades incluídas na versão de 2012).
Depois da “aquisição” da americana Chrysler e do acesso a uma gama de veículos de grande porte, bem como a uma melhor penetração nos mercados emergentes da América do Sul, o grupo Fiat quer apostar cada vez mais na internacionalização e volta-se agora para a Ásia.
Já para o fabricante japonês é a possibilidade de cooperar, partilhar recursos mas sobretudo custos de desenvolvimento, com um grupo fortemente implantado na Europa. Até porque, Mazda e a Fiat aceitam discutir outras oportunidades de cooperação.
A Mazda é o quinto maior construtor automóvel do Japão e a maior parte das suas fábricas localiza-se em território japonês. Exporta cerca de 80 por cento da sua produção e há quatro anos que sofre prejuízos por causa da valorização do iene, que torna os carros que produz menos competitivos nos mercados internacionais.
O acordo final deverá ser assinado na segunda metade de 2012, tendo ficado claro que não envolverá a concentração do capital.

Procura automóvel novo, usado ou acessórios? Quer saber mais sobre este ou sobre outro veículo?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sexta-feira, 06.08.10

Moda revivalista:

Chrysler PT Cruiser: uma imagem que traz à memória grandes criações da indústria americana

Recordar carros de antigamente



O revivalismo parece estar mesmo na moda, desde a roupa aos objectos mais comuns. O mercado automóvel não podia deixar de acompanhar essa tendência.

Durante uns anos, era habitual possuir um carro mais antigo e recuperá-lo. Embora isso ainda aconteça em alguns países – o exemplo mais expressivo é o Reino Unido, onde existe um grande mercado de carros e peças com valores mais “realistas” do que em Portugal - imposições ambientais, os preços e a dificuldade em conseguir peças, vem dificultando e encarecendo a tarefa de recuperar e conservar um carro antigo em boas (e legais) condições de andamento.

Mazda (ou Eunos) MX-5/Miata,
criação japonesa que recorda
 um bonito “roadster” inglês

Apesar de, nas nossas estradas, continuar a não ser raro ver “minis”, “carochas”, “quatr'éles”, “dois cavalos” ou “dianes”, que aparentam ter acabados de sair, novos, de um “stand”. Conduzidos por gente jovem... ou não.

Nessa vontade que parece “motorizada” por uma paixão, por um sentimento saudosista ou simplesmente pelo desejo de se ser (e ter) algo diferente, os grandes construtores automóveis acabaram por descobrir um “nicho de mercado” com potencial interesse económico.

VW Beetle da primeira geração apresentado em Lisboa
Do Beetle...

Há mais de uma década, a VW, em face da receptividade de um “concept-car”, construído para ser exposto no principal salão automóvel americano, lançou um novo Beetle, recuperando as formas principais daquele que ainda é o veículo mais vendido de sempre.
Honda EV-N,
concept inspirado no divertido 360/600
Novos métodos de fabrico em instalações facilmente modulares e plataformas automóveis que servem para mais do que um modelo, favorecem (e não encarecem demasiado) o desenvolvimento de novas versões. Muitas da quais acabam ou foram até criadas para atingir valores de produção significativos.

Trabant NT, por enquanto ainda um concept, revelado em 2009 no Salão de Frankfurt
Ao Trabant!

Fiat 500,
uma silhueta inconfundível e intemporal
Os americanos têm o Chrysler PT Cruiser, os alemães da BMW recriaram o Mini e os italianos da Fiat estão a fazer tremendo sucesso com o novo “500”. E se os japoneses há muito descobriram a fórmula com o “Miata” (na Europa conhecido como Mazda MX-5), evocador do Lotus Elan, não é de estranhar o surgimento de mais propostas: a Honda já mostrou em salão uma interpretação do 600 e, imagine-se, pode vir aí um novo Trabant!
O Mini conhecerá em breve uma versão eléctrica
Este carro da ex-RDA, tão simbólico quanto a queda do Muro de Berlim, será eléctrico com painéis solares no tejadilho. Mais ecológico não podia ser. Apesar de tudo, o anterior já continha partes da carroçaria em papelão prensado. Biodegradáveis portanto...

Autoria e outros dados (tags, etc)


Procura carro novo, usado ou acessórios?


Pesquisar neste site

Pesquisar no Blog  


Quem somos...

"COCKPIT automóvel" é um meio de comunicação dirigido ao grande público, que tem como actividade principal a realização de ensaios a veículos de diferentes marcas e a divulgação de notícias sobre novos modelos ou versões. Continuamente actualizado e sem rigidez periódica, aborda temática relacionada com o automóvel ou com as novas tecnologias, numa linguagem simples, informativa e incutida de espírito de rigor e isenção.
"COCKPIT automóvel" é fonte noticiosa para variadas publicações em papel ou em formato digital. Contudo, a utilização, total ou parcial, dos textos e das imagens que aqui se encontram está condicionada a autorização escrita e todos os direitos do seu uso estão reservados ao editor de "Cockpit Automóvel, conteúdos automóveis". A formalização do pedido de cedência de conteúdo deve ser efectuado através do email cockpit@cockpitautomovel.com ou através do formulário existente na página de contactos. Salvo casos devidamente autorizados, é sempre obrigatória a indicação da autoria e fonte das notícias com a assinatura "Rogério Lopes/cockpitautomovel.com". (VER +)