Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cockpit Automóvel - Conteúdos Auto



Quarta-feira, 04.03.15

APRESENTAÇÃO: Renault Kadjar (MY 2015). Motores. Equipamento.


- Aliança Renault/Nissan apresenta concorrente do Qashqai
 
- Dimensões compactas mas maiores do que o Qashqai elevam a habitabilidade e o espaço de mala
 
- Disponível com tracção a duas ou quatro rodas, tem uma distância ao solo de 19 cm
 

- Comercialização: Verão de 2015 (LER MAIS)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Segunda-feira, 12.05.14

ENSAIO: Nissan Qashqai 1.6 dCi 130 CV (MY 2014)

É um carro concebido para agradar. Afinal, a pretensão e o desejo de qualquer construtor. No caso do Qashqai, esse desígnio abrange condutores de géneros diferentes, com posturas de condução e necessidades diversas. Pela formas, pelo estilo e pelas possibilidades de personalização, tanto agrada a condutores como a condutoras, tanto satisfaz os anseios de jovens dinâmicos como de famílias que precisem de espaço e funcionalidade interior. Este é, afinal, o segredo do sucesso do Qashqai, um modelo que está permanentemente entre os 10 mais vendidos ao nível europeu. (LER MAIS)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quarta-feira, 19.12.12

ENSAIO: Citroën C4 Aircross 1.6HDi 2WD Seduction

Este carro é fruto de uma parceria antiga entre o grupo francês PSA e o construtor japonês Mitsubishi e tem, à partida, uma vantagem face ao “primo” ASX: poder dispor deste mais económico e consagrado motor 1.6 HDi com 115 cv. Pegando na base mais austera da viatura japonesa, a marca francesa recriou com elegância o estilo, preservando, contudo, as linhas musculadas que sugerem um veículo multifuncional e com (alguma) capacidade fora de estrada. Apesar da designação, a ligação à berlina C4 é inexistente. O “Aircross” pertence a outro “campeonato”; proporciona não só mais espaço, uma outra versatilidade de condução e bastante conforto, mas também uma experiência limitada como “todo-o-terreno”. Comparado exteriormente com o Mitsubishi, torna-se evidente uma imagem exterior mais refinada e elegante. Sobretudo as versões que comportam um nível mais elevado de equipamento. Mais pequeno do que o anterior C-Crosser, este Aircross mede 4,34 metros de comprimento, 1,84 metros de largura e tem 1,63 metros de altura. Dimensões similares aos líderes da classe - Nissan Qashqai e Duster – e igualmente uma capacidade para 5 ocupantes. (PROSSEGUIR PARA O TEXTO COMPLETO DO ENSAIO AO CITROEN C4 AIRCROSS)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quinta-feira, 01.11.12

ENSAIO: Nissan Juke 1.5dCi Shiro (Special edition)

Quando as características de um determinado carro geram boa receptividade e praticamente provocam uma espécie de moda em seu redor, o aproveitamento desse sucesso passa, invariavelmente, por um reforço da sua exclusividade. É quase uma necessidade de mercado que a Nissan está a saber aproveitar para rentabilizar este seu pequeno e recente “crossover”. Como o “Shiro”, versão topo-de-gama destinada a quem procura algo verdadeiramente distinto. Uma vez que “Shiro” significa branco em japonês, o seu interior é dominado por inúmeros pormenores nesta cor. Individualista como bem sabe ser, este Juke serve-se ainda do couro para reforçar o prestígio. A linha “Shiro” tem preços a partir dos €23650, com o motor 1.5 dCi a partir dos €27070. Quem desejar algo mais radical, o motor a gasolina 1.6 DIG-T anuncia 190 cv e pode equipar uma versão com tracção integral.

Juke e Qashqai têm sido os grandes motores da recuperação da marca japonesa nos mercados internacionais. Ao ponto destes dois modelos garantirem mais de metade das vendas, contribuindo para que a Nissan seja um dos poucos construtores que consegue crescer no conturbado mercado europeu.
Não é difícil apontar razões para o sucesso do Qashqai. Já o do Juke assenta sobretudo numa estética irreverente e fortemente personalizada, que identifica facilmente o modelo mas também que é capaz de identificar, claramente, quem o conduz.
Este é o típico caso de um carro que transmite optimismo e alegria. Que aparenta desde logo prometer alguma versatilidade, apesar das dimensões compactas não lhe proporcionarem muito espaço interior.

Estrutura inconfundível

A altura arregaçada da carroçaria e a forma dianteira inspiram-lhe uma certa robustez atrevida, à qual o “design” interior, o equipamento e a posição de condução acrescentam algum desportivismo. E muita tecnologia, com recurso a variado equipamento electrónico, sistemas de som exclusivos ou diversas personalizações possíveis, que realçam ainda mais as características de um habitáculo cuja parte central da consola foi inspirada numa mota.
A par disto, à “boleia” do sucesso que o Juke conhece em muitos mercados, vão surgindo edições e versões especiais que rentabilizam ainda mais a sua imagem. Algumas bastante desportivas e muito, mas mesmo muito, exclusivas. Como o Juke-R ou o Juke Nismo, este último, com motor de 200 cv e prestes a chegar ao mercado em 2013. (Mais características sobre estes modelos encontram-se NESTE TEXTO).

Shiro é branco no Japão

Outras versões são mais acessíveis mas igualmente únicas. Uma delas é esta “Shiro”, que confere ao Juke requintes de moda e classe com o equipamento e acabamentos de prestígio que transporta: bancos, volante e punho das mudanças em pele debruados a branco e ainda aplicações interiores no mesmo tom, cor que predomina em toda a consola central do automóvel.
Exteriormente, a par de uma elegante cor personalizada, a distinção é feita pelas jantes exclusivas em liga ou pelas coberturas em tom de cromado acetinado nos retrovisores e nos puxadores das portas.
O Juke Shiro está disponível com todos os motores da gama, embora a versão mais procurada no mercado nacional seja o multifacetado motor diesel 1.5 dCi com 110 cv e consumo combinado inferior a 5,0 litros.
Em termos de características técnicas, desempenho, mecânica, conforto e habitabilidade mantêm-se válidas as impressões reveladas em ensaios anteriores.
Elas constam NESTE texto que refere especificamente o motor 1.5 dCi ou NESTE que trata a versão 1.6 com 120 cv. A gama actual contém somente pequenas alterações de motor que permitiram reduzir ligeiramente as emissões sem afectar o desempenho.
No final deste texto o leitor encontra as principais características técnicas de todas as versões.

Equipamento rico e específico

Exclusivo, distinto, personalizado, o Nissan Juke Shiro vale-se da imagem que transporta para se impor e que denuncia no nome iluminado que surge na soleira das portas dianteiras mal estas se abrem.
Em matéria de equipamento, inclui o sistema Nissan Connect com câmara de estacionamento traseiro integrada, chave inteligente com botão de arranque do motor, bancos dianteiros aquecidos, espelhos retrovisores rebatíveis, controle de temperatura, limpa-vidros e iluminação automáticos. Igualmente de série é o sistema de controlo dinâmico da Nissan, que dá ao condutor a oportunidade de optimizar algumas funções dinâmicas do carro.
O funcionamento mais pormenorizado deste sistema e do painel digital que o comanda está descrito da parte final DESTE texto.
Possui ainda controlo de estabilidade, seis airbags, ABS com EBD e assistência a travagens de emergência e três apoios de cabeça na traseira.
Um pacote de acessórios especifico para esta versão permite enriquecer o interior dentro da temática branca e nobre do Shiro.

Dados mais importantes
Preços desde27070 euros
Motores1461 cc, 110 cv às 4000 rpm, 240 Nm às 1750, common rail, 8V, turbo com geometria variável
Prestações
175 km/h, 11,2 seg. (0/100 km/h)
Consumos (médio/estrada/cidade)4,9 / 4,3 / 5,9 litros
Emissões Poluentes (CO2)129 gr/km

Procura automóvel novo, usado ou acessórios? Quer saber mais sobre este ou sobre outro veículo?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quarta-feira, 25.01.12

APRESENTAÇÃO: Nissan Qashqai 1.6 dCi/130 cv


O Nissan Qashqai recebeu novo motor 1.6 turbodiesel. Mais potente e, contudo, também mais económico e menos poluente, irá substituir gradualmente a unidade dCi de 2.0 litros. Na gama mantém-se a oferta da motorização 1.5 dCi, com um custo cerca de 2000 euros inferior a idêntica versão equipada com o novo motor 1.6 dCi. Além deste novo motor, a renovada gama Qashqai estreia novos equipamentos que enriquecem ainda mais um modelo que é um fenómeno de vendas no mercado europeu. Veja AQUI o resultado do ensaio ao modelo ou descubra a seguir as novidades mais importantes da nova geração.

A nova motorização 1.6 dCi Pure Drive caracteriza-se por baixas emissões, elevados níveis de potência e binário e substancial economia nos consumos.
Com este novo motor Pure Drive(*), o Qashqai emite apenas 129g/km de CO2, para um consumo médio de combustível de 4,9 l/100 km. Substituindo o anterior 2.0 dCi, este novo motor proporciona emissões reduzidas e uma optimização considerável dos níveis de consumo de combustível, com a vantagem de manter o mesmo nível de desempenho do motor anterior.
GIF  Verão Portugal 125x125A introdução de um sistema Stop/Start contribui para uma redução ainda maior do nível de emissões de CO2: 119 g/km e o consumo médio desce para apenas 4.5 l/100 km.
Simultaneamente ficam disponíveis uma nova caixa de velocidades CVT e, pela primeira vez num automóvel do segmento C, uma câmara de visão 360º.

Capacidades, prestações e CVT


Com um desempenho dinâmico equivalente ao motor dCi de 2.0 litros que substitui, esta unidade proporciona os mesmos níveis de binário e velocidade de ponta. A potência máxima do novo motor é de 130cv, suportados por uns excepcionais 320 Nm de binário, disponíveis desde as 1.750 rpm.
Disponível para o Qashqai de 5 lugares como para o Qashqai+2, este novo motor dCi tem 1.598cc e uma estrutura bastante compacta. A ligeireza das versões está patente nas prestações que o modelo consegue atingir: a velocidade máxima é de 190 km/h, demorando escassos 10,3 segundos a atingir a meta dos 0-100 km/h.
Mas este ganho de desempenho não é obtido a expensas do ambiente. O ciclo combinado de consumo de combustível (NEDC) é 24% melhor do que o 2.0 dCi – 4,5 l/100 km contra 5,9 l/100 km – e produz emissões de CO2 muito mais baixas – 119 g/km em vez de 155 g/km.
No caso do Qashqai+2 com sistema Stop/Start, o valor das emissões é de 123 g/km, enquanto os para as versões de tracção integral esse número cresce para 135 g e 139 g, respectivamente.
Uma nova e sofisticada caixa de velocidades CVT estará também disponível em algumas versões com o motor a gasolina de 1.6 litros.

Visão aérea auxilia manobra de estacionamento


Com esta nova versão irão também surgir novos equipamentos. Destaque para a estreia do monitor de visualização da área circundante (AVM – Around View Monitor) num automóvel do segmento C. O AVM utiliza uma série de pequenas câmaras localizadas no exterior do veículo para tornar o estacionamento e as manobras o mais seguras possível, disponibilizando ao condutor uma vista aérea, em tempo real, do ambiente que rodeia o veículo. Esta é a primeira vez que uma funcionalidade tão inovadora está disponível num automóvel do segmento C.
Combinando a informação de pequenas câmaras montadas na grelha frontal, porta da bagageira e em ambos os espelhos retrovisores, o sistema projecta uma "vista aérea" de 360º da área circundante do veículo no ecrã de navegação por satélite Nissan Connect.
Uma progressão natural da pioneira câmara de estacionamento traseira da Nissan, capaz de tornar o estacionamento ou as manobras de baixa velocidade mais simples e seguras, já que a vista aérea fornece ao condutor uma indicação clara dos obstáculos em volta do automóvel.
O sistema é accionado automaticamente quando o automóvel está em marcha-atrás ou enquanto conduz a uma velocidade de até 10 km/h, bastando para tanto premir o botão "camera" (câmara) no painel frontal. Mas se o condutor preferir, a informação de cada câmara pode ser exibida individualmente e o sistema pode operar como uma simples câmara de marcha-atrás.
Este equipamento é de série nas versões mais equipadas (Tekna Premium) dos Qashqai e Qashqai+2. Tal como o Nissan Connect e o AVM – os dois sistemas estão interligados – as versões topo de equipamento mantêm o já característico tejadilho panorâmico em vidro a todo o comprimento e jantes de liga leve de 18 polegadas de dupla tonalidade preta e prateada. O AVM também está disponível, como opção, nas versões Acenta.

Gama Qashqai em Portugal


Mantendo muita procura apesar de já não se tratar de uma novidade, o segredo do sucesso do Nissan Qashqai continua a ser a combinação do aspecto de um SUV com uma maneabilidade dinâmica, um bom desempenho e um amplo espaço interior.
Graças a tudo isso, em cinco anos já foram fabricados mais de um milhão de Qashqais e Qashqai+2 na fábrica de Sunderland, Inglaterra.
Com a chegada do novo motor 1.6 dCi, a gama abrange agora uma oferta de dois modelos a gasolina e três modelos a diesel. O motor diesel de entrada mantém-se o 1.5 dCi com 110cv, enquanto a unidade de 2.0 litros dCi de 150cv continua a marcar presença mas apenas nas versões de tracção integral e com caixa automática. Tal como anteriormente, a gama continua com as especificações Visia, Acenta e Tekna, com este grau mais alto a possuir um equipamento de alto nível assim como um design exterior de crossover reforçado.

(*) A designação Pure Drive é dada a todos os produtos Nissan que emitam um máximo de 130g/km de CO2. Este índice possuía inicialmente um limite máximo de 140 g, mas o programa especifica os 130g actuais e uma descida adicional para 120 g em 2013.

(texto elaborado com base em documento distribuído pelo Departamento de Comunicação da marca)


Procura automóvel novo, usado ou acessórios? Pretende saber mais sobre este ou sobre outro veículo?<input ... >

Autoria e outros dados (tags, etc)

Segunda-feira, 23.01.12

Juke e Qashqai garantem recorde de vendas da Nissan em Portugal

O enorme sucesso de dois modelos SUV – Juke e Qashqai – garantiu à marca japonesa uma quota anual de mercado de 3,9 por cento, o valor mais alto registado pela Nissan em Portugal nos últimos 10 anos. Em Dezembro, esse valor foi mesmo de 4,3 por cento, ajudando a consolidar ainda mais a liderança no segmento dos SUV. Sucesso que a marca espera repetir em 2012, graças sobretudo ao novo Qashqai com motor diesel 1.6 dCi (ver AQUI).
Desde que iniciou um projecto de consolidação no mercado nacional, a Nissan tem registado contínuas subidas de quota de mercado. O valor quase que duplicou desde o arranque do programa “Portugal 360”, passando de 2,1% para 3,9%.
Um êxito devido em grande parte ao enorme sucesso Nissan Qashqai. Em 2011, este SUV conseguiu ser o 5º modelo mais vendido no segmento C em Portugal, atrás do Renault Mégane, VW Golf, Opel Astra e Ford Focus.
Outra quota de responsabilidade deve-se à grande aceitação que o modelo Juke também está a ter nos consumidores nacionais (ver AQUI ensaio ao modelo). Quanto ao Nissan Leaf (ver AQUI), carro do ano 2011, vendeu 99 unidades entre as 203 viaturas eléctricas conmercializadas este ano em Portugal.

(elaborado com base em documento distribuído pelo Departamento de Comunicação da Marca)

Procura automóvel novo, usado ou acessórios? Quer saber mais sobre este ou sobre outro veículo?

Autoria e outros dados (tags, etc)


Procura carro novo, usado ou acessórios?


Pesquisar neste site

Pesquisar no Blog  


Quem somos...

"COCKPIT automóvel" é um meio de comunicação dirigido ao grande público, que tem como actividade principal a realização de ensaios a veículos de diferentes marcas e a divulgação de notícias sobre novos modelos ou versões. Continuamente actualizado e sem rigidez periódica, aborda temática relacionada com o automóvel ou com as novas tecnologias, numa linguagem simples, informativa e incutida de espírito de rigor e isenção.
"COCKPIT automóvel" é fonte noticiosa para variadas publicações em papel ou em formato digital. Contudo, a utilização, total ou parcial, dos textos e das imagens que aqui se encontram está condicionada a autorização escrita e todos os direitos do seu uso estão reservados ao editor de "Cockpit Automóvel, conteúdos automóveis". A formalização do pedido de cedência de conteúdo deve ser efectuado através do email cockpit@cockpitautomovel.com ou através do formulário existente na página de contactos. Salvo casos devidamente autorizados, é sempre obrigatória a indicação da autoria e fonte das notícias com a assinatura "Rogério Lopes/cockpitautomovel.com". (VER +)